quinta-feira, 12 de julho de 2012

1º de Julho - Você sabe para que serve a vacina BCG?


O que são as vacinas
A vacina estimula o corpo a se defender contra os organismos (vírus e bactérias) que provocam doenças.
As primeiras vacinas foram descobertas há mais de duzentos anos. Atualmente, técnicas modernas são utilizadas para preparar as vacinas em laboratórios. As vacinas podem ser produzidas a partir de organismos enfraquecidos, mortos ou alguns de seus derivados.
As vacinas podem ser aplicadas por meio de injeção ou por via oral (pela boca). Quando a pessoa é vacinada, seu corpo detecta a substância da vacina e produz uma defesa, os anticorpos. Esses anticorpos permanecem no organismo e evitam que a doença ocorra no futuro. Isso se chama imunidade.

Rotina e campanha
Para que a vacinação seja eficaz, é importante que as pessoas procurem uma sala de vacinação para serem vacinadas, nas idades recomendadas - essa é a chamada vacinação de rotina. Também existem as campanhas de vacinação como, por exemplo, a campanha contra a poliomielite e a campanha do idoso (contra a gripe), que acontecem todo ano.
Além de serem vacinadas nas idades recomendadas pelo calendário do Ministério da Saúde, as pessoas também devem receber as vacinas oferecidas nas campanhas de vacinação. Isto é, uma não exclui a outra.

TIPOS DE VACINAS

Vacina BCG: obtida a partir de bactéria viva atenuada.

Como é aplicada? 
Por via intradérmica (injeção sob a pele) de preferência no braço direito. É necessária somente uma dose da vacina e o Ministério da Saúde recomenda uma dose de reforço de seis a dez anos.

Quem deve tomar?Todas as crianças.

Quando é preciso tomar a vacina?
Após o nascimento, na maternidade, em apenas uma dose.

Quais os benefícios da vacina?
Proteção contra as formas graves da tuberculose, doença contagiosa, produzida por bactéria que atinge principalmente os pulmões e que, se não tratada, pode provocar sérios problemas respiratórios, emagrecimento, fraqueza e até levar à morte.
A tuberculose é transmitida de pessoa a pessoa pelo ar, por meio de tosse, espirro ou fala. Os principais sintomas são febre ao final do dia, tosse, fraqueza, cansaço e perda de peso.


Vacina VOP: produzida a partir de polivírus vivo atenuado.

Como é aplicada? Por via oral. Em três doses, com intervalo de sessenta dias entre cada dose. Cada dose corresponde a duas gotas.

Quem deve tomar? Todas as crianças menores de cinco anos, a partir de dois meses de idade.

Quando é preciso tomar a vacina?
Aos dois, quatro e seis meses de idade, com reforço aos quinze meses. No Brasil, além disso, todas as crianças menores de cinco anos de idade devem receber a vacina nos dias de Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, independentemente de já estarem com suas vacinas em dia.

Quais os benefícios da vacina?
Proteção contra a poliomielite ou paralisia infantil, doença contagiosa, provocada por vírus e caracterizada por paralisia súbita geralmente nas pernas. A transmissão ocorre pelo contato direto com pessoas ou contato com fezes de pessoas contaminadas, ou ainda contato com água e alimentos contaminados.


Vacina Contra Difteria, Tétano, Coqueluche e Meningite causada por haemophilus (Vacina Tetravalente)
Combinação da vacina contra difteria, tétano e coqueluche (DTP), feita com bactérias mortas e produtos de bactérias (toxinas), com a vacina contra Haemophilus Influenzae tipo b (Hib), produzida com substâncias da parede da bactéria.

Como é aplicada? 
Por injeção via intramuscular no vasto lateral da coxa (em crianças com menos de dois anos) ou na parte superior do braço - músculo deltóide (em crianças com mais de dois anos). Em três doses, com intervalo de sessenta dias entre cada uma.
Quem deve tomar?
Todas as crianças.
Quando é preciso tomar a vacina?
Aos dois, quatro e seis meses. Aos quinze meses, é necessária uma dose de reforço só com a DTP. A criança deverá receber ainda uma outra dose aos dez ou onze anos com a vacina dupla adulto (difteria e tétano).
Quais os benefícios da vacina?
Proteção contra a difteria, o tétano, a coqueluche e a Haemophilus influenzae do tipo b, que causa um tipo de meningite. 
A difteria é causada por um bacilo, produtor de uma toxina (substância tóxica) que atinge as amídalas, a faringe, o nariz e a pele, onde provoca placas branco-acinzentadas. É transmitida, por meio de tosse ou espirro, de uma pessoa contaminada para outra.

difteria é causada por um bacilo, produtor de uma toxina (substância tóxica) que atinge as amídalas, a faringe, o nariz e a pele, onde provoca placas branco-acinzentadas. É transmitida, por meio de tosse ou espirro, de uma pessoa contaminada para outra.

tétano é uma infecção, causada por uma toxina (substância tóxica) produzida pelo bacilo tetânico, que entra no organismo por meio de ferimentos ou lesões na pele (tétano acidental) ou pelo coto do cordão umbilical (tétano neonatal ou mal dos sete dias) e atinge o sistema nervoso central. Caracteriza-se por contrações e espasmos, dificuldade em engolir e rigidez no pescoço.

 A coqueluche, também conhecida como tosse comprida, é uma doença infecciosa, que compromete o aparelho respiratório (traquéia e brônquios) e se caracteriza por ataques de tosse seca. É transmitida por tosse, espirro ou fala de uma pessoa contaminada. Em crianças com menos de seis meses, apresenta-se de forma mais grave e pode levar à morte.

Haemophilus influenzae do tipo b é uma bactéria que causa um tipo de meningite (inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro), sinusite e pneumonia.A doença mais grave é a meningite, que tem início súbito, com febre, dor de cabeça intensa, náusea, vômito e rigidez da nuca (pescoço duro). A meningite é uma doença grave e pode levar à morte.

Vacina contra Sarampo, Rubéola e Caxumba (Tríplice Viral - SRC)
Combinação de vírus vivos atenuados

Como é aplicada? Por injeção via subcutânea (sob a pele). Deve ser aplicada na parte superior do braço - músculo deltóide. É necessária somente uma dose da vacina.
Quem deve tomar? Todas as crianças.
Quando é preciso tomar a vacina? Aos doze meses de idade e nos momentos em que ocorrerem as campanhas de seguimento para vacinação contra o sarampo.
Quais os benefícios da vacina? Proteção contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.


sarampo é uma doença muito contagiosa, causada por um vírus que provoca febre alta, tosse, coriza e manchas avermelhadas pelo corpo. É transmitida de pessoa a pessoa por tosse, espirro ou fala especialmente em ambientes fechados.
Facilita o aparecimento de doenças como a pneumonia e diarréias e pode levar morte, principalmente em crianças pequenas.

A rubéola é uma doença muito contagiosa, provocada por um vírus que atinge principalmente crianças e provoca febre e manchas vermelhas na pele, começando pelo rosto, couro cabeludo e pescoço e se espalhando pelo tronco, braços e pernas. É transmitida pelo contato direto com pessoas contaminadas.

A caxumba é uma doença viral, caracterizada por febre e aumento de volume de uma ou mais glândulas responsáveis pela produção de saliva na boca (parótida) e, às vezes, de glândulas que ficam sob a língua ou a mandíbula (sub-linguais e sub-mandibulares).
O maior perigo é a caxumba "descer", isto é, causar inflamação dos testículos principalmente em homens adultos, que podem ficar sem poder ter filhos depois da infecção. Pode causar ainda inflamação dos ovários nas mulheres e meningite viral. É transmitida pela tosse, espirro ou fala de pessoas infectadas.


Vacina contra Hepatite B
Obtida por técnicas de engenharia genética, a partir de componentes do vírus da Hepatite B.

Como é aplicada? 
Por injeção via intramuscular no vasto lateral da coxa (em crianças com menos de dois anos) ou na parte superior do braço - músculo deltóide (em crianças com mais de dois anos). São necessárias três doses da vacina: a primeira logo após o nascimento, a segunda trinta dias após a primeira, a terceira seis meses após a primeira.

Quem deve tomar?
Todas as crianças.

Quando é preciso tomar a vacina?
A primeira dose, ainda na maternidade. A segunda dose, com um mês de idade. A terceira dose, com seis meses.

Quais os benefícios da vacina?
Proteção contra Hepatite B, doença causada por um vírus e que provoca mal-estar, febre baixa, dor de cabeça, fadiga, dor abdominal, náuseas, vômitos e aversão a alguns alimentos. O doente fica com a pele amarelada. A Hepatite B é grave, porque pode levar a uma infecção crônica (permanente) do fígado e, na idade adulta, levar ao câncer de fígado.


Vacina contra Febre Amarela
Vacina constituída de vírus vivos atenuados.

Como é aplicada? Por injeção via subcutânea (sob a pele) na parte superior do braço - músculo deltóide. Uma dose, com reforço a cada dez anos.

Quem deve tomar? Crianças, a partir dos seis meses de idade, em regiões endêmicas (onde há casos da doença em humanos).
Em regiões onde há circulação do vírus entre animais (macacos), mas não em humanos, a vacina deve ser dada aos nove meses de idade. A vacina deve ser dada ainda a todas as pessoas que pretenderem viajar para locais onde a febre amarela é endêmica.
Veja, no mapa abaixo, as indicações de idade para a vacinação contra a febre amarela nos estados do Brasil.

    

Quando é preciso tomar a vacina? Aos seis ou aos nove meses, dependendo da região. Os adultos podem tomar em qualquer idade. A vacina protege o organismo por apenas dez anos. Portanto, é necessário tomar uma nova dose da vacina a cada dez anos.

Quais os benefícios da vacina?Proteção contra a febre amarela, doença infecciosa, causada por um vírus transmitido por vários tipos de mosquito.

O Aedes aegypti pode transmitir a febre amarela, causando a febre amarela urbana, o que, desde 1942, não ocorre no Brasil. A forma da doença que ocorre no Brasil é a febre amarela silvestre, que é transmitida pelos mosquitos Haemagogus e o Sabethes, em regiões fora das cidades.
É uma doença grave, que se caracteriza por febre repentina, calafrios, dor de cabeça, náuseas e leva a sangramento no fígado, no cérebro e nos rins, podendo, em muitos casos, causar a morte.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário